21 June 2017
A luta contra o populismo começa com a comunicação ao nível local, concluiu o seminário do Grupo do PSE

A luta contra o populismo começa com a comunicação ao nível local, concluiu o seminário do Grupo do PSE

O Grupo do PSE do Comité das Regiões Europeu realizou hoje um seminário sobre «Respostas progressistas ao populismo», organizado em conjunto com o Grupo Socialista do Parlamento da Região de Bruxelas-Capital. Centrou-se na desconstrução de uma série de alegações «populistas» muito utilizadas nos discursos políticos e salientou a forma como essas alegações, e as ideologias a elas subjacentes, podem ser desmascaradas e combatidas eficazmente através de alternativas progressistas positivas.

Na abertura dos debates, Karl-Heinz Lambertz, primeiro vice-presidente do Comité das Regiões Europeu, assinalou que «o aumento dos movimentos e dos discursos populistas em muitos países da UE requer que as forças progressistas se unam e lutem contra a narrativa xenófoba que põe seriamente em causa o “viver juntos” em toda a UE. Uma das características mais perigosas dos populistas é alegarem que falam em nome dos cidadãos, como se houvesse apenas um grupo homogéneo, e prometerem soluções simplistas para problemas muito complexos. Em contrapartida, enquanto forças progressistas, temos de defender uma sociedade aberta e integradora, que abraça a diversidade e encoraja um diálogo genuíno».

Philippe Close, presidente do Grupo Socialista do Parlamento da Região de Bruxelas-Capital, sublinhou que «Bruxelas, a dupla capital – tanto da Bélgica como da Europa –, que reúne 180 culturas diferentes, é a prova de que o projeto europeu é um êxito. Naturalmente, o projeto tem de evoluir ao longo do tempo. Por isso, sou a favor do direito de voto para todos – belgas, europeus e não europeus –, e para as eleições a todos os níveis de poder. A democracia só é real se oferecer a todos a oportunidade de se exprimirem. É esta a melhor solução para o populismo».

Carlos Zorrinho, deputado europeu, líder da delegação portuguesa no Grupo S&D do Parlamento Europeu, afirmou que «como demonstrado pela experiência do Governo português, lutar contra o populismo é estar próximo dos cidadãos. É respeitá-los. É cumprir as promessas feitas. É aplicar políticas com impacto positivo nas suas vidas quotidianas. Os partidos socialistas, social-democratas e trabalhistas são a alternativa ao populismo na Europa».

Ao concluir o seminário, a presidente do Grupo do PSE, Catiuscia Marini, presidente da região da Úmbria (Itália), instou a mais mensagens diferenciadas de esperança e ação. «Para derrotarmos os populistas na Europa, precisamos, em primeiro lugar e acima de tudo, de uma batalha cultural que reponha a narrativa positiva para a política. Os políticos progressistas locais e regionais, que estão bem enraizados no terreno, podem desempenhar um papel predominante na promoção de projetos concretos que comprovem o valor acrescentado da diversidade europeia e contribuir para restabelecer a supremacia nos debates políticos com mensagens não populistas», sublinhou.

Para mais informações sobre o evento, consultar http://pescor.eu/pes-on-populism​ 

 

Top